Samambaias do Big Brother Brasil

24 de March de 2009 by

Eu fico imaginando o quanto o coração dos produtores do BBB deve ser tomado por ódio quando eles deparam com um participante-samambaia dentro da casa. Tanta gente querendo ganhar um milhão, aparecer, tirar a roupa, ficar famoso… E eu acho que as samambaias enganam durante todo o processo de seleção. Devem fazer o discurso “estou disposto a tudo por esse prêmio” e entram na casa só pra fazer decoração.  

Observação: não assisti ao BBB 8 para saber se tinham samambaias.

5

Alexandre, BBB 9

 bbbale1

Como o programa ainda está fresco na cuca, o Alexandre tinha que aparecer por aqui. Na hora da eliminação, o Bial falou “tem borboleta que ainda não saiu do casulo” (ui!). Pois é, saiu mesmo não, fez nada, não quis combinar votos na primeira semana, não brigou, não pegou ninguém. Só chorou muito quando foi eliminado, dizendo que “o sonho acabou”. Samambaia não sonha, Alexandre.

4

Mara, BBB 5

 mara_11

A prova de que não é o tempo de permanência que define um BBB samambaia é termos uma vencedora do programa com todos as características do participante-planta. Mara só ganhou o BBB 5 porque o elenco estava fraco demais. Aí chegou na final, o público ficou com dó da pobre e o prêmio foi dela. Depois dessa edição a Globo resolveu acabar com o sorteio que colocava dois participantes aleatórios na casa. Por que será, né?

3

Bruno, BBB 7

 bbb7_f_0051

Morri de rir quando fiquei sabendo que havia um conterrâneo meu no Big Brother Brasil. Timóteo tem menos de 80 mil habitantes e é claro que eu conhecia alguém que conhecia o Bruno. Sabia também da existência da sua banda Áquila. Eu queria torcer pelo menino, mas deu não. Bruno mal interagia e a coisa mais sensacional que aconteceu com ele lá dentro foi ter ganhado o apelido de Brunete pelos outros participantes. Eu nem acredito que ele ficou 42 dias na casa, mas se o site oficial do BBB 7 diz isso, então é verdade. O pior é que vai ser difícil aparecer um outro Timotense no programa.

2

Marcelo, BBB 3

 marcelobbb32

Marcelo, 22 anos, fã de música eletrônica, disse que manipularia muitas pessoas pra não passar fome (oi?). “Eu tenho muita fé em mim e sei que se eu quiser eu pego qualquer mulher naquela casa.” Marcelo pegou alguém na casa? Manipulou alguém? Quem se lembra do Marcelo? Eu não.

1

Mirla, BBB 9

 mirla2

Pior que ser uma samambaia é ser uma samambaia que acredita ser moleca. Nas vezes em que se defendeu, Mirla dizia ser aquilo mesmo, “só alegria”. A louca ainda acreditava que estava com a bola toda, já que tinha passado por um paredão (em que o Newton saiu, claro!) e porque a Cláudia Leite sabia quem era ela no carnaval de Salvador (e ela não saberia se fosse qualquer outro participante?). Concordo em tudo com o texto “Mirla, a samambaia muito louca”.

Próximo TOP 5: Lugares em Londres 

Discursos do Oscar

18 de March de 2009 by

Só comecei a ver o Oscar a partir de Titanic, com 13 anos de idade, torcendo para ficar acordado e conseguir ver a festa até o final. Não consegui.

Obviamente, a lista se concentrará, portanto, a partir dessa época, com uma única exceção.

 

5

 

Vou começar roubando. Não qualifica como discurso, mas é SEMPRE bom ver o beijo surpresa que o Adrien Brody mandou na Halle Berry (aliás, o Adrien Brody era meu favorito naquele ano – e talvez tenha o meu voto para desempenho masculino preferido dos anos 90… listas, listas!).

 

 

 

 

4

 

Esse é meio cafona e emocional. Halle Berry, primeira atriz negra a ganhar o Oscar, em uma bela performance (“A Última Ceia”, raro caso em que me lembro antes do título em português). Há momentos constrangedores e belos desde o momento em que dizem o nome dela. Na época eu gostava da Nicole Kidman, hoje acho legal vê-la perdendo, ainda que por um ótimo filme.

 

 

 

3

 

 

Discurso político do Michael Moore, que ganhou por um excelente documentário. Marcante. Houve vaias, aplausos. Momento tenso. Ótimo, eternizou a vitória. E ainda citou as Dixie Chicks para embasar o argumento.

 

 

 

2

 

Pode ser esquecido na poeira da história esse segundo lugar e provavelmente não figuraria em nenhuma outra lista. Mas desde “Volver” eu estou num momento “Penélope Cruz” e quis que ela ganhasse esse Oscar desde que saí da sala do cinema de “Vicky Cristina Barcelona”. Então vale pelo discurso mais antecipado. E eu sempre deixaria escapar uma desculpa para encaixar a Penélope Cruz num top 5 honroso para qualquer coisa (menos se ela ainda estivesse com o Cientologista).

 

 

 

1

 

 

Anna Paquin. 11 anos. Uma graça. Só vendo.

 

 

 

Próximo Top 5: Baseado no ótimo texto “Mirla, uma samambaia muito louca”… Top 5 “Samambaias do Big Brother Brasil”. De todas as edições do reality show. Gente que se inscreveu, lutou para entrar e funcionou tão bem quanto um móvel. Talvez até pior.  

Canções que tenham “baby” no título

15 de March de 2009 by

Difícil escolha. Não sabia se decidia apenas pelo meu gosto, pelas mais representativas de uma época ou estilo, ou simplesmente pelas que mais fizeram sucesso. “Baby one more time”, da Britney, quase entrou para o meu top. Se eu achar que fui injusta e esqueci de alguma, volto nos comentários para me retratar. 

5

My baby just cares for me” está no álbum de estreia de Nina Simone. A canção se tornou conhecida em 1987, quando foi trilha de um comercial do perfume Chanel Nº 5. Woody Allen usou a música em um dos números musicais de seu filme “Todos dizem eu te amo”. Há regravações na voz de outros artistas, mas nada se compara à gravação de Nina Simone.  

4

Escrita por Peter Frampton, “Baby I love your way” está em seu álbum Frampton, de 1975. A canção ganhou ainda mais notoriedade ao ser regravada pela banda de reggae Big Mountain. É cafoninha que só, mas todo mundo conhece ao menos o refrão. Já que estamos fazendo listas, vale lembrar que a música também aparece no filme Alta Fidelidade, cantada pela Marie DeSalle (Lisa Bonet). 

3

Marianne Faithfull, Joni Mitchel, Van Morrison, Echo & The Bunnymen e mais um bocado de artistas já gravaram “It’s all over now baby blue“. Com a palavra, o criador, Bob Dylan: “I had carried that song around in my head for a long time and I remember that when I was writing it, I’d remembered a Gene Vincent song. It had always been one of my favorites, Baby Blue… ‘When first I met my baby/she said how do you do/she looked into my eyes and said/my name is Baby Blue.’ It was one of the songs I used to sing back in high school. Of course, I was singing about a different Baby Blue.”

2

Don’t worry baby” é uma simples canção de amor. Mas nenhuma canção de amor é apenas simples quando é interpretada pelos Beach Boys. 

1

Com o título e parte da ideia na cabeça, Maria Bethânia encomendou uma canção ao seu irmão Caetano. Fez a seguinte exigência: a frase final deveria ser “Leia na minha camisa, baby, I love you”.  Internacionalmente conhecida na voz dos Mutantes, “Baby” é uma das canções representativas da estética tropicalista. Gosto da música na voz de Gal Costa, que dá um quê de tom sexy na combinação da letra e melodia. Sempre vou ter orgulho de mostrar “Baby” para os amigos gringos. 

Próximo desafio: “Discursos marcantes do Oscar”

Celebridades brasileiras trash dos anos 90

12 de March de 2009 by

 

Para começar, peguei um tema sobre o qual eu já havia pensado (em outros termos, para uma outra ocasião).

Algumas coisas marcaram os anos 90: o desenho “Os Cavaleiros do Zodíaco”, o quinteto britânico Spice Girls, a propaganda das crianças vestidas de bicho da Parmalat… E, claro, havia muita coisa trash. Eventos como o sushi erótico do Faustão, a guerra de audiência deste com o Gugu, o Planeta Xuxa com seu quadro de intimidades… A seleção foi rigorosa e difícil.

 

Menções honrosas: Tiririca, Ellen Ganzarolli, Fly do You Can Dance, Papaquitos, Jacaré.

 

5

 

Débora Brasil: Muito antes de Scheila Carvalho, a morena do grupo É o Tchan (então Gera Samba) atendia pelo nome de Débora Brasil. A dançarina largou o grupo no auge do sucesso, logo após a “Dança da Bundinha” e passou a ser vocalista da banda “Dengo de Mulher”, que não vingou. Acabou voltando ao grupo de axé que a fez mostrar a cara e a bunda. Mas só na comemoração dos 10 anos.

 

f11368ur7xh

 

4

 

Carla Perez: Carla, a eterna Loira do Tchan, teve uma outra forte concorrente: Sheila Melo, sua substituta, que, nos anos 2000, gravou o videoclipe de sua “Água”, incontestável obra de arte do gênero trash. Nos anos 90, porém, Carla reinou absoluta, no Gugu, no Faustão e com seus erros de português, ora lendários, ora verdadeiros (o I de Escola eu vi!). Na época, bateu recorde de vendas da revista Playboy e figurava sempre na lista de mulheres mais belas da VIP. Concorda?

 

carlaperez

 

3

 

Débora Rodrigues, ex-Sem Terra: A sem-terra Débora Rodrigues provocou polêmica ao posar nua para a Playboy. Expulsa do MST, deu uma guinada em sua carreira ao apresentar o programa “Fantasia”, nas tardes do SBT, ao lado de Carla Perez. Caiu no ostracismo. Versátil, virou piloto de Fómula Truck. “Vou correr enquanto me sentir competitiva”, declarou.

 debora_rodrigues

 

2

 

Deborah Blando: Cantora ítalo-brasileira radicada em Florianópolis, Deborah Salvatrice Blando (adorei Salvatrice) gravou uma versão trash para “Decadence avec elegance”, sucesso chinfrim do Lobão, no início da década. Salvatrice desapareceu deixando o sucesso 90’s “Unicamente”, dos famosos versos que repercutiram nas FMS e na MTV: “raiou o sol / olha o mar, que alegria sentir você / odoiá, Iemanjá”. Também gravou “Somente o sol” para a novela “Corpo Dourado”, novela das 7 trash, com clima de praia tipo… “Três irmãs”.

 
deborah02

 

1

 

Pat Beijo: Pat Beijo teve a difícil missão de comandar o Clube da Criança, depois das temporadas com as agora globais Xuxa e Angélica. A última (?) ex-apresentadora do “Clube da Criança”, da extinta TV Manchete, mudou de nome. Agora é Patrícia Kiss. Ela explica: “Não muda tanto assim: Pat vem de Patrícia e Beijo todo mundo sabe, em inglês é Kiss.” Então tá. Pat Beijo também lançou o livro “Como Ser Sexy Demais”, no qual dá dicas de sensualidade e sedução. Esse feito lhe fez galgar vários pontos em direção ao primeiro lugar do podium.

 

patbeijo1 

Desafio para o próximo autor: Top 5 “Canções Que Tenham Baby No Título”.