Author Archive

Discursos do Oscar

18 de March de 2009

Só comecei a ver o Oscar a partir de Titanic, com 13 anos de idade, torcendo para ficar acordado e conseguir ver a festa até o final. Não consegui.

Obviamente, a lista se concentrará, portanto, a partir dessa época, com uma única exceção.

 

5

 

Vou começar roubando. Não qualifica como discurso, mas é SEMPRE bom ver o beijo surpresa que o Adrien Brody mandou na Halle Berry (aliás, o Adrien Brody era meu favorito naquele ano – e talvez tenha o meu voto para desempenho masculino preferido dos anos 90… listas, listas!).

 

 

 

 

4

 

Esse é meio cafona e emocional. Halle Berry, primeira atriz negra a ganhar o Oscar, em uma bela performance (“A Última Ceia”, raro caso em que me lembro antes do título em português). Há momentos constrangedores e belos desde o momento em que dizem o nome dela. Na época eu gostava da Nicole Kidman, hoje acho legal vê-la perdendo, ainda que por um ótimo filme.

 

 

 

3

 

 

Discurso político do Michael Moore, que ganhou por um excelente documentário. Marcante. Houve vaias, aplausos. Momento tenso. Ótimo, eternizou a vitória. E ainda citou as Dixie Chicks para embasar o argumento.

 

 

 

2

 

Pode ser esquecido na poeira da história esse segundo lugar e provavelmente não figuraria em nenhuma outra lista. Mas desde “Volver” eu estou num momento “Penélope Cruz” e quis que ela ganhasse esse Oscar desde que saí da sala do cinema de “Vicky Cristina Barcelona”. Então vale pelo discurso mais antecipado. E eu sempre deixaria escapar uma desculpa para encaixar a Penélope Cruz num top 5 honroso para qualquer coisa (menos se ela ainda estivesse com o Cientologista).

 

 

 

1

 

 

Anna Paquin. 11 anos. Uma graça. Só vendo.

 

 

 

Próximo Top 5: Baseado no ótimo texto “Mirla, uma samambaia muito louca”… Top 5 “Samambaias do Big Brother Brasil”. De todas as edições do reality show. Gente que se inscreveu, lutou para entrar e funcionou tão bem quanto um móvel. Talvez até pior.  

Advertisements

Celebridades brasileiras trash dos anos 90

12 de March de 2009

 

Para começar, peguei um tema sobre o qual eu já havia pensado (em outros termos, para uma outra ocasião).

Algumas coisas marcaram os anos 90: o desenho “Os Cavaleiros do Zodíaco”, o quinteto britânico Spice Girls, a propaganda das crianças vestidas de bicho da Parmalat… E, claro, havia muita coisa trash. Eventos como o sushi erótico do Faustão, a guerra de audiência deste com o Gugu, o Planeta Xuxa com seu quadro de intimidades… A seleção foi rigorosa e difícil.

 

Menções honrosas: Tiririca, Ellen Ganzarolli, Fly do You Can Dance, Papaquitos, Jacaré.

 

5

 

Débora Brasil: Muito antes de Scheila Carvalho, a morena do grupo É o Tchan (então Gera Samba) atendia pelo nome de Débora Brasil. A dançarina largou o grupo no auge do sucesso, logo após a “Dança da Bundinha” e passou a ser vocalista da banda “Dengo de Mulher”, que não vingou. Acabou voltando ao grupo de axé que a fez mostrar a cara e a bunda. Mas só na comemoração dos 10 anos.

 

f11368ur7xh

 

4

 

Carla Perez: Carla, a eterna Loira do Tchan, teve uma outra forte concorrente: Sheila Melo, sua substituta, que, nos anos 2000, gravou o videoclipe de sua “Água”, incontestável obra de arte do gênero trash. Nos anos 90, porém, Carla reinou absoluta, no Gugu, no Faustão e com seus erros de português, ora lendários, ora verdadeiros (o I de Escola eu vi!). Na época, bateu recorde de vendas da revista Playboy e figurava sempre na lista de mulheres mais belas da VIP. Concorda?

 

carlaperez

 

3

 

Débora Rodrigues, ex-Sem Terra: A sem-terra Débora Rodrigues provocou polêmica ao posar nua para a Playboy. Expulsa do MST, deu uma guinada em sua carreira ao apresentar o programa “Fantasia”, nas tardes do SBT, ao lado de Carla Perez. Caiu no ostracismo. Versátil, virou piloto de Fómula Truck. “Vou correr enquanto me sentir competitiva”, declarou.

 debora_rodrigues

 

2

 

Deborah Blando: Cantora ítalo-brasileira radicada em Florianópolis, Deborah Salvatrice Blando (adorei Salvatrice) gravou uma versão trash para “Decadence avec elegance”, sucesso chinfrim do Lobão, no início da década. Salvatrice desapareceu deixando o sucesso 90’s “Unicamente”, dos famosos versos que repercutiram nas FMS e na MTV: “raiou o sol / olha o mar, que alegria sentir você / odoiá, Iemanjá”. Também gravou “Somente o sol” para a novela “Corpo Dourado”, novela das 7 trash, com clima de praia tipo… “Três irmãs”.

 
deborah02

 

1

 

Pat Beijo: Pat Beijo teve a difícil missão de comandar o Clube da Criança, depois das temporadas com as agora globais Xuxa e Angélica. A última (?) ex-apresentadora do “Clube da Criança”, da extinta TV Manchete, mudou de nome. Agora é Patrícia Kiss. Ela explica: “Não muda tanto assim: Pat vem de Patrícia e Beijo todo mundo sabe, em inglês é Kiss.” Então tá. Pat Beijo também lançou o livro “Como Ser Sexy Demais”, no qual dá dicas de sensualidade e sedução. Esse feito lhe fez galgar vários pontos em direção ao primeiro lugar do podium.

 

patbeijo1 

Desafio para o próximo autor: Top 5 “Canções Que Tenham Baby No Título”.